sexta-feira, 28 de outubro de 2011

estrela cadente

Quando estou com ela o dia voa em brincadeiras, desenhos, beijinhos, abraços, apertos... Até hoje ainda brinco dizendo que vou colocá-la num potinho pra que ela não cresça mais e pra que eu possa guardá-la só pra mim, pra ficar admirando a sua beleza pura e inocente de quem ainda é um anjo.

Mas o tempo me prova a cada dia o quanto ela tem crescido. Meu bebê, que carreguei no colo e ainda velo seu sono, mas já sabe ler, escrever, se virar em muita coisa e me surpreende dessa forma:

por Lívia (27/10/11): "quem é aquela estrela cadente tão linda? é o vinicius tão alegre e bonito muito gentil e engraçado boa noite estrela cadente eu te amo no fundo o mais fundinho do meu coração!"


Ê meu amorzinho! Sete anos já! Mas pra sempre meu bebê!

Te amo inexplicavelmente! <3333333

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

seu dia! S2

Sou um sonhador. E você é um sonho realizado. O sonho de ter alguém pra vislumbrar uma vida com um sentido maior. Alguém que faça valer o peso do mundo. Que tem o poder de iluminar qualquer escuridão com seu sorriso, que por mais que seja frágil, tem o abraço mais forte que existe, com a força de um amor sem tamanho. Que tem o dom de me fazer o homem mais feliz e completo.

Sinto saudade quando vou à cozinha todo dia fazer nosso café da manhã, conto os segundos pra voltar pra cama e ter o privilégio de te acordar com beijinhos na testa, no pescoço. Sinto saudade quanto vou trabalhar e meu coração acelera quando abro a porta de casa ao voltar pros seus braços.

Pode ser um dia ensolarado jogando videogame com os filhotes na sala. Pode ser um dia cinza deitados na cama assistindo tv. Pode ser na escuridão da noite caminhando ébrios com os olhos risonhos. Pode ser qualquer dia e que sejam todos os dias, hoje e sempre, compartilhando esse amor único ao seu lado, porque cada momento, cada instante, que sinto a sua presença, ganho uma força inexplicável e percebo o valor e a grandeza do que temos juntos.

Obrigado por fazer toda a diferença pretinha!

Feliz aniversário!

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

sobre um herói

Na terceira idade ela começou a apresentar sinais de esquecimentos e ele que nunca foi bom em culinária, assumiu a responsabilidade de cozinhar, ele não estudou medicina, mas aprendeu a medicá-la, entre tantas outras coisas que ele assumiu a responsabilidade de zelar sozinho por amor a ela, à vida deles, que foi erguida sob o amor.

Agora, na fase de aposentado, é direito irrevogável que ele saia pra caminhar, tomar café na padaria enquanto lê um jornal, puxar conversa pra falar sobre os acontecimentos, sobre seu time, sobre futilidades e voltar pra casa, pros braços dela. Mas ao invés de “voltar pro braços dela”, ele prefere estar sempre com ela.


É ele quem a acompanha em caminhadas. É ele que fica 24 horas ao lado dela, que ri, sente angústia e talvez chore com as conversas sem sentido. É ele que freqüentemente a leva para tomar café na casa da neta e aproveitamos pra tomar uma cerveja, ou vinho e partilharmos, um pouco que seja, dos risos e angústias que a presença dela nos proporciona.


Ele tem seus iguais, que são alicerces para ajudá-lo, mas mesmo que estivesse sozinho, ele continuaria sendo o herói do amor, zelando por ela e superando-se a cada dia.